Sociedade

Habitação para a juventude nas prioridades do Executivo

Angola prevê promover maior equilíbrio na venda e distribuição de casas para dar atenção aos jovens e às mulheres, considerados grupos em desvantagem, reiterou, em Nova Iorque, a ministra do Ordenamento do Território e Habitação.

Ministra do Ordenamento do Território e Habitação
Fotografia: Angop

Em declarações à ONU News, Ana Paula de Carvalho salientou que a medida se destina à protecção das viúvas de antigos combatentes e veteranos da pátria e aos jovens com rendimento salarial baixo. A ministra participa no fórum sobre o Objectivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS).
Aliada a esta medida, segundo a ministra, pretende-se criar condições de habitação para a população e assegurar infra-estruturas modernas nas cidades angolanas. A pretensão é ordenar o território e definir programas para a criação de novas infra-estruturas e padrões de construção. 
As autoridades angolanas desenvolvem a área de habitação para evitar o êxodo, como aconteceu durante o conflito armado no país. Em relação à experiência, a ministra disse existir uma tentativa de aproximação com a Comunidade dos Países de  Língua Portuguesa (CPLP).
Lembrou a deslocação de uma delegação do seu ministério e da Administração do Território e da Reforma do Estado a Cabo Verde, onde avaliaram as políticas de habitação naquele país, no sentido de se adoptar a experiência positiva em Angola.

Tempo

Multimédia