Sociedade

Huíla rastreia possível caso positivo de Covid-19

O testes rápidos feitos a 12 pessoas sob cerca no "Novo Hotel" do Lubango (Huíla), 10 idas de Luanda e duas do Cuando Cubango, um resultou em análise de sensibilidade positiva e vai agora ser confirmado pelo laboratório molecular de referência, em Luanda.

Fotografia: DR

Desde o dia 29 de Junho, data em que chegaram os visados, estabeleceram 90 contactos directos no hotel e os mesmos já estão localizados, estando em curso a busca por contactos indirectos.

Trata-se de um grupo de 10 trabalhadores da Prodel e dois viajantes do Cuando Cubango, que vieram em missão de serviço, cuja notificação chegou à saúde pública no dia 30 de Junho, tendo sido colhidas amostras ao décimo dia de quarentena, conforme o protocolo.

Em declarações à Angop, o chefe do departamento de saúde pública e controlo de endemias na Huíla, José Hélio Chiangalala, explicou que, por Luanda ter uma exposição maior à pandemia e estar sob cerca, a eles já tinha sido colhida amostras por zaragatoa, após terem sido orientados ficarem em quarentena.
Acrescentou que os resultados como tardam a chegar ao Lubango, foram na quarta-feira submetidos a testes rápidos que chegaram na segunda-feira à província.

Além destes 12 pessoas testadas, outras duas, igualmente idas da capital do país, foram submetidas à quarentena institucional no município da Humpata e submetidos a testes rápidos, cujos resultados rápidos são inconclusivos.
Informou ainda que estão suspensas as actividades de hotelaria no Novo Hotel, para que os contactos das pessoas suspeitas não estejam expostos, por isso, para além dos 12 hóspedes, estão outros 26 confinados até que se confirmem os exames.

Serão igualmente colhidas amostras aos funcionários do referido hotel ao longo do dia de hoje.O Novo Hotel do Lubango, situado no casco urbano, é muito frequentado e está sob cerca sanitária desde a meia-noite de hoje, após a descoberta desse possível caso positivo.

 

Tempo

Multimédia