Sociedade

Jornalista Avelino Miguel na presidência da CGSILA

Fonseca Bengui |

O jornalista Avelino Miguel foi eleito, sábado, presidente da Central Geral de Sindicatos Independentes e Livres de Angola (CGSILA), durante o terceiro congresso daquela organização sindical, que decorreu em Luanda.

O jornalista Avelino Miguel foi eleito, sábado, presidente da Central Geral de Sindicatos Independentes e Livres de Angola (CGSILA), durante o terceiro congresso daquela organização sindical, que decorreu em Luanda.
Avelino Miguel substitui o historiador Manuel Difuila, que foi expulso da organização, por deliberação do congresso, acusado de violar os estatutos, conforme o comunicado final do encontro. A decisão, ratificada pelos congressistas, tinha sido recomendada pelo Conselho Nacional, na sua última reunião, realizada em Março deste ano.
Os delegados elegeram, ainda, os membros do Comité Nacional e os cinco membros do Secretariado Nacional, tendo como secretário-geral Francisco Jacinto e como secretário-geral adjunto David Miqueno. Fazem ainda parte do secretariado as sindicalistas Luísa Rogério, Beleza de Sousa Oliveira e Odeth José da Costa Adão.
O congresso, que decorreu sob o lema “Pela defesa e promoção do emprego decente”, fez o balanço das actividades realizadas no mandato passado e aprovou vários documentos que vão guiar o funcionamento da organização. Ao encerrar o congresso, o presidente eleito disse que houve votação e consenso, não existindo dúvidas que “os resultados são os mais consensuais possíveis”.
O presidente da CGSILA acrescentou que entre as prioridades da nova direcção estão a dinamização da organização em todo o país, fazer a central crescer e levar os sindicatos filiados a serem mais dinâmicos.
A central sindical, frisou Avelino Miguel, vai ser mais activa na luta laboral dentro da parceria tripartida e no Conselho Nacional de Concertação Social para discutir com o Executivo as políticas económicas e sociais do país.Fundada a 8 de Junho de 1996, a CGSILA propõe-se, entre outros objectivos, desenvolver um sindicalismo baseado nos princípios da democracia, liberdade e autonomia sindical.
Integram a CGSILA nove sindicatos, nomeadamente o Sindicato Nacional dos Professores e Trabalhadores do Ensino não Universitário, o Sindicato dos Jornalistas Angolanos, o Sindicato dos Ferroviários de Angola, o Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Café, o Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Saúde, o Sindicato Nacional dos Trabalhadores não Docentes do Ensino Superior, o Sindicato Nacional dos Professores do Ensino Superior, o Sindicato Independente dos Serviços Turísticos, Hoteleiros e Comerciais de Angola.

Tempo

Multimédia