Sociedade

Kilamba com o policiamento reforçado a partir de amanhã

Pereira Dinis

A cidade do Kilamba, no município de Belas, em Luanda, vai ter policiamento reforçado a partir de amanhã, com a abertura de duas esquadras, cada uma das quais vai funcionar inicialmente com 254 efectivos, no âmbito do projecto “A Nossa Esquadra”.

Centralidade do Kilamba tem registado muitos roubos e assaltos
Fotografia: DR

As duas esquadras vão funcionar provisoriamente em espaços localizados nas imediações do campo multiusos e de um posto de combustível da Pumangol até à conclusão das obras de reabilitação das instalações definitivas, situadas no interior da cidade do Kilamba, actualmente com 232 mil habitantes.

A abertura das duas esquadras na cidade do Kilamba dá corpo à fase de ensaio do projecto “A Nossa Esquadra”, que incluiu o bairro Capalanca, no município de Viana, e a Ilha do Cabo, município de Luanda, devendo em cada área começar a funcionar, também a partir de amanhã, uma esquadra. A esquadra do Capalanca vai dispor de 285 efectivos e da Ilha do Cabo 260.
A partir de amanhã, o rácio polícia-cidadão, na cidade do Kilamba, vai ser de um polícia para 500 habitantes, contra os actuais um polícia para 1000 habitantes, uma vez que a centralidade dispõe até agora de 150 efectivos.
Na apresentação do plano de segurança pública para a cidade do Kilamba, o segundo comandante provincial de Luanda da Polícia Nacional, comissário Divaldo Martins, informou que os actuais 150 agentes vão ser transferidos amanhã para outras esquadras do município de Belas.
A partir de Setembro, de acordo com o comissário, o número de agentes de cada uma das duas esquadras da cidade do Kilamba vai crescer para 311 efectivos, devendo o rácio polícia-cidadão ser de um polícia para 300 habitantes. “Vamos estar muito próximo do rácio recomendado pela Organização das Nações Unidas, que é de um polícia para 250 cidadãos”, explicou o segundo comandante provincial de Luanda da Polícia Nacional.
Os 508 efectivos, que vão estar ao serviço das duas esquadras da cidade do Kilamba, beneficiaram de uma formação específica no âmbito do projecto “A Nossa Esquadra”, que vai conferir “mais proximidade, mais segurança e mais qualidade” ao trabalho policial.
Cada uma das duas esquadras vai dispor, a partir de amanhã, de três viaturas e cinco motorizadas, devendo o número aumentar mais tarde para 11 viaturas e 10 motorizadas. O comissário Divaldo Martins declarou que o projecto “A Nossa Esquadra” vai também conferir melhoria ao atendimento à população a nível dos piquetes de Polícia, devendo, a partir de amanhã, cada esquadra dispor de um número de telefone que vai funcionar ininterruptamente.
Actualmente, atende ao público no piquete apenas um agente, um cenário que vai ser alterado com o projecto “A Nossa Esquadra”, por via do qual cada piquete vai ter capacidade para atender três pessoas em simultâneo, diminuindo assim o tempo de espera. Uma outra novidade é destinada às vítimas de violência doméstica, que passam a ter atendimento especializado e em salas apropriadas.
Quando prestou declarações ao Jornal de Angola, no final da reunião, o segundo comandante provincial de Luanda deu ênfase ao facto de o plano de segurança pública para a cidade do Kilamba ter sido “muito bem acolhido” pelos moradores e disse ter saído satisfeito da reunião, por ter havido uma “conversa franca e aberta” e sugestões válidas dadas por alguns dos presentes.

 

Tempo

Multimédia