Sociedade

Legislação angolana elogiada em Genebra

A Legislação angolana ligada ao Ambiente, aprovada no ano passado, está a receber elogios na 18ª Conferência das Partes sobre Comércio Internacional de Espécies da Flora e da Fauna Ameaçada de Extinção (CITES), que decorre, até quarta-feira, em Genebra, Suíça.

Ministra do Ambiente Paula Francisco Coelho está em Genebra
Fotografia: DR

Em declarações à imprensa, a partir de Genebra, a ministra do Ambiente, Paula Francisco Coelho, afirmou que a nova legislação originou a criação da Autoridade Nacional Científica, que está já a implementar as recomendações da Convenção e emite certificados de CITES e da Autoridade Administrativa, que integra as Universidades no trabalho de protecção e conservação das espécies.
Na presença de representantes de mais de 180 países, a ministra reiterou o compromisso de Angola na conservação e preservação de espécies em vias de extinção e afirmou que está em curso um trabalho de inventariação para determinar a população e abundância de algumas espécies, além de permitir o seu estudo técnico e científico.
A delegação angolana defende ainda as propostas da SADC e dos PALOP, do Grupo Africano e de algumas parcerias com a União Europeia no debate em torno de mais protecção para espécies vulneráveis, designadamente a alteração dos níveis de protecção de espécies como a girafa, o elefante e numerosos répteis.
A conferência ocorre a cada três anos, com o objectivo de garantir que o comércio global não comprometa a sobrevivência de animais e plantas selvagens. Paula Francisco Coelho manifestou ainda a preocupação de Angola com a questão dos elefantes e, também, da girafa.

Tempo

Multimédia