Sociedade

Luanda arrecada bens diversos para as vítimas da região Sul

Nilza Massango |

Toneladas de mercadorias diversas foram entregues, ontem, ao Governo Provincial de Luanda, no âmbito da campanha “Luanda Solidária”, com vista a acudir as populações das províncias do Cunene, Benguela, Cuando Cubango, Namibe e Huíla afectadas pela seca.

Sérgio Rescova testemunhou a entrega de bens diversos destinados às populações vítimas da seca
Fotografia: Maria Augusto | Edições Novembro

Entre as mercadorias entregues, constam mais de 70 sacos de arroz, 30 de feijão, 50 caixas de óleo alimentar, fuba, água mineral, refrigerantes e sumos, numa acção solidária de empresas privadas ligadas à Associação das Indústrias de Bebidas de Angola. Desde o início da campanha, foram já arrecadadas mais de 50 toneladas de produtos diversos, bens não perecíveis como alimentos, roupa, calçado, água, sumos e refrigerantes. 

O presidente da Associação das Indústrias de Bebidas de Angola, que detém cerca de 30 empresas, Manuel Sumbula, disse à imprensa que as instituições associadas estão sensibilizadas com a causa e que os que não puderem prestar solidariedade na Praça da Independência fa-lo-ão nos próximos dias.
Tal como as empresas privadas ligadas à Associação das Indústrias de Bebidas de Angola, a Nampak juntou-se também à causa, com a entrega de 70 sacos de arroz, 30 de feijão e 50 caixas de óleo vegetal.
A empresa National Distillers doou 100 quilos de arroz, fuba e 100 litros de água mineral. A Ravic contribuiu com 100 embalagens de sumos, 90 de refrigerantes e bebida energética.
O administrador do Grupo Castle em Angola, Philippe Frédéric, garantiu contribuir com 250 embalagens de água e sumos, que serão entregues directamente no Namibe, a partir da plataforma existente naquela província.
“Vamos prestar a nossa solidariedade a partir da fábrica do grupo que se encontra no Lubango e que dispõe de uma plataforma no Namibe. Ao invés de trazermos os produtos a Luanda, preferimos entregá-los directamente, distribuindo água e sumos para as populações carentes”, disse Philippe Frédéric.
A direcção do Clube Desportivo 1º de Agosto também se mostrou disponível para promover uma campanha a nível dos seus parceiros, jogadores e adeptos, no sentido de arrecadar mais donativos para a causa em questão.
O director do Gabinete de Comunicação Institucional do GPL, Ikuma Bamba, disse que o apelo à causa do Sul de Angola está a ser bem recebido pela sociedade e lembrou que muitas empresas e pessoas singulares comprometeram-se a prestar so-lidariedade dentro das suas possibilidades.

Tempo

Multimédia