Sociedade

Macon reabre amanhã a rota internacional

Augusto Cuteta

A Macon reabre, a partir de amanhã, a rota internacional que liga as cidades de Luanda e de Windhoek (República da Namíbia), anunciou ontem o coordenador comercial da operadora de transportes rodoviários, Armando Macedo.

Viagens para Windhoek são feitas em três dias da semana
Fotografia: DR

Esta primeira carreira acontece por volta das 18h00, partindo de Windhoek, um dia após o lançamento oficial da rota, numa cerimónia que contou com a presença do ministro angolano dos Transportes, Ricardo de Abreu, de altos responsáveis da Macon e de entidades namibianas.
Com a duração de 36 horas, a viagem Luanda-Windhoek será realizada apenas no sábado, com partida marcada para as 12h00. Segundas e quartas-feiras são outros dias reservados para o transporte de passageiros e cargas médias, na referida rota.
Para a rota Windhoek-Luanda, a operadora, que existe no mercado angolano há mais de 17 anos, viaja às segundas, quartas e sextas-feiras, disponibilizando um total de 47 lugares.
Armando Macedo explicou que os bilhetes de passagem de Oshikango-Windhoek custam 8.300 kwanzas, o equivalente a 320 rands, enquanto o terminal de embarque está na Joule Street, 6660 Southern Industrial Windhoek.
No caso da rota Luanda-Windhoek, o terminal de embarque é no Gamek e os bilhetes devem ser adquiridos nos diversos pontos do país, onde a empresa se faz representar. A tarifa é de 24.400 kwanzas.
Mas, além disso, os passageiros que pretendem atingir Windhoek, embarcando, por exemplo, na cidade do Sumbe desembolsam 20.900 kwanzas, em Benguela são 19.100, no Lubango pagam 14.100 e os de Ondjiva 9.800.
O coordenador comercial da Macon disse que a expansão do serviço para fora do país seguiu-se a um estudo de mercado, por a operadora considerar existir uma certa saturação localmente, com o surgimento de casos de concorrência desleal.

Tempo

Multimédia