Sociedade

Mais de 5 mil professores aprendem novas técnicas

Mazarino da Cunha

Mais de cinco mil professores do ensino primário e secundário da província de Luanda participam, até Dezembro, de um curso de capacitação em matéria de metodologias, financiado pelo Banco de Fomento Angola (BFA), informou, ontem, a sua coordenadora da área social.

Multiplicam-se acções para elevar a qualidade do ensino
Fotografia: Paulo Mulaza| Edições Novembro

Denise Pinheiro, que falava à imprensa, após visitar a escola número 1531, conhecida por Escola Especial, no Distrito Urbano do Rangel, onde 50 professores concluíram o ciclo de capacitação, disse que, até Dezembro, estarão disponíveis 700 mil dólares para este processo de formação de professores.
A aposta neste sector do ensino, de acordo com a responsável, deve-se às limitações financeiras do sector, daí a necessidade de apoiar o Ministério da Educação.
Disse que a contínua capacitação dos professores do ensino primário, a nível da província de Luanda, constitui preocupação de todas as instituições bancárias. “É com satisfação e orgulho que o BFA participa na formação de quadros do sector da Educação, tido como um dos pressupostos para o desenvolvimento do país”.
A subdirectora pedagógica da Escola Especial, Vitória Jamba, disse que o ciclo de capacitação de professores representa um ganho para a instituição, alunos, pais e encarregados de educação, recordando que em 10 dias foi possível a transmissão de novos métodos de ensino para os alunos especiais.
O formador do projecto CAPPRI, que administrou o ciclo de capacitação, Adilson Fernandes, disse que em 10 dias foram transmitidas novas metodologias para as disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática, Geografia, História, entre outras.
Adilson Fernandes espera que as técnicas metodológicas instruídas durante a formação sejam aplicadas no processo de ensino e aprendizagem no próximo ano lectivo. O complexo Escolar do Ensino Especial funciona desde 1994 e atende alunos portadores de deficiências.

Tempo

Multimédia