Sociedade

Manuais escolares já nas 18 províncias

O Ministério da Educação (MED) tem, até ao momento, cumprida a primeira fase de distribuição gratuita de manuais do ensino primário nas 18 províncias, cifrada em 33 por cento.

Fotografia: D

Para atender às necessidades do sector, o MED produziu, no presente ano, 37 milhões e 500 mil manuais do ensino primário, que estão a ser distribuídos às instituições de ensino público e privado.

A informação é do director do Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento da Educação, (INIDE), Manuel Afonso, quando procedia ao balanço do processo de distribuição de manuais escolares do ensino primário no país.

Para o efeito, foram criados dois centros logísticos: Benguela e Luanda, para a recepção, armazenamento e distribuição às províncias.

Dados parciais disponíveis indicam que a província de Benguela recebeu 3.614.000, o Bié 2. 977.975, enquanto o Cunené recepcionou 80.275 livros.

Para o Cuanza Sul, foram 683.475 livros; o Huambo beneficiou de 1.947.400 mil livros; a Huíla, 5.241.275 livros e o Namibe, 146.575 livros.

A província do Uíge recebeu, nesta primeira fase, 443 mil 450 manuais, Cabinda 46 mil e 800, o Cuanza Norte 12 mil 775 manuais, enquanto Malanje recebeu, até ao momento, 500 mil 824, e a Lunda Sul, 36. 383 livros

Nesta fase, o Bengo recebeu 77.025 manuais e o Cuando Cubango beneficou de 173.250 livros.

Os manuais serão distribuídos na sua totalidade até Março.

O Governo angolano gastou, para a produção de manuais, 16 mil milhões trezentos e oitenta e cinco milhões e 91 mil kwanzas.

O MED controla seis milhões de alunos no ensino primário nas escolas públicas e privadas.

Tempo

Multimédia