Sociedade

Ministra da Saúde anuncia realização de testes de Covid-19 nos bairros com registo de casos positivos

A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, anunciou quinta-feira, em Luanda, a realização, nos próximos dias, de testes serológicos nos bairros em que se registaram casos positivos da Covid-19, para determinar o grau de anticorpos nos grupos alvos e dar uma resposta cabal, mediante testes laboratoriais.

Sílvia Lutucuta informou que o país já dispõe de mais ventiladores vindos da China para combater a pandemia
Fotografia: DR

Em declarações à Televisão Pública de Angola (TPA), Sílvia Lutucuta disse que o país já dispõe de um total de 700 ventiladores, adquiridos recentemente da China, para apoiar o combate à Covid-19. A governante informou que, do número total de equipamentos conseguidos, 255 dos quais são não invasivos, que fazem parte de um lote de 544 toneladas de material clínico diverso, encomendado para conter a pandemia, que já vitimou 18 pessoas no país.

Na ocasião, a ministra da Saúde explicou que noventa por cento dos equipamentos é constituído por 12 milhões de máscaras, igual quantidade de pares de luvas e 170 mil kits de biossegurança (fatos, luvas, máscaras, óculos e botas).

 Até agora, foram adquiridas cinco mil camas articuladas para cuidados intensivos, bombas infusoras, monitores e medicamentos como Cloroquina, Azitromicina e Interferon. Sílvia Lutucuta adiantou que, nesse momento decorre o processo de distribuição dos equipamentos às províncias.

Quanto aos ventiladores, a ministra da Saúde esclareceu que o processo pode registar um ligeiro atraso, devido à necessidade de formar o pessoal local, para o manuseio do equipamento. Recordou que, no quadro do plano de contingência traçado pelo Governo, no capítulo sanitário, o Ministério da Saúde formou, em todo o país, 15 mil técnicos em vigilância epidemiológica, e mais de mil profissionais em cuidados intensivos para técnicos não intensivistas.

“Um dos principais desafios no combate à pandemia é a manutenção de reagentes laboratoriais, tendo em conta a procura internacional, juntando a isso a aquisição de uma plataforma de alta testagem diária, para contrapor a actual média de 400 amostras”, disse.

 Acrescentou que depois das dificuldades encontradas nos contactos feitos nos mercados dos Estados Unidos da América, está confiante que a China possa vir a dar uma resposta favorável, nos próximos dias.

Clínica privada faz testes de Covid-19

A clínica Luanda Medical Center é a única unidade sanitária privada, credenciada pelo Ministério da Saúde (MINSA) para processar amostras de casos suspeitos de Covid-19, em Angola, disse, há dias, o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda. O governante, que falava durante a habitual conferência de imprensa, de actualização dos dados da Covid-19, disse que a população deve denunciar as unidades sanitárias que “não estão credenciadas para o diagnóstico do novo coronavírus”.

Segundo Franco Mufinda “o único equipamento usado em Angola, para o despiste ou confirmação de casos positivos da Covid-19, é o de biologia molecular. Mufinda apelou os cidadãos no sentido de “não acorrerem às unidades sanitárias privadas que não estão autorizadas a recolher amostras”. O laboratório da clínica Luanda Medical Center, acreditado pelo MINSA, em Junho último, pode processar 180 amostras por dia.

Outros equipamentos de biologia molecular, público, para a realização de testes, foram instalados no Instituto Nacional de Investigação em Saúde (INIS), Hospital Militar e no Instituto Nacional de Luta contra a Sida.

Tempo

Multimédia