Sociedade

Ministra testemunha acordos com universidades angolanas

A ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Sambo, testemunhou ontem, em Lisboa, a assinatura de diversos acordos de colaboração entre a Universidade Nova de Lisboa e duas congéneres angolanas: a Universidade José Eduardo dos Santos e a Universidade Katyavala Bwila.

Ministra do Ensino Superior sublinhou a importância dos acordos rubricados
Fotografia: DR

Tendo por cenário o anfiteatro da aula magna do Instituto de Higiene e Medicina Tropical da Universidade Nova de Lisboa, actualmente dirigido pelo médico angolano Filomeno Fortes, o acto contou também com a presença, entre outros, do ministro português da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, e do embaixador de Angola em Portugal, Carlos Alberto Fonseca.
Na ocasião, Maria do Rosário Sambo sublinhou a importância dos acordos rubricados e recordou que desde Novembro deste ano existe um plano de acção assinado entre o Governo de Angola e de Portugal, que “constitui um vasto leque de oportunidades para melhorar a formação do ensino superior no nosso país”.
Este plano de acção, segundo a ministra Maria do Rosário Sambo, insere-se no esforço de resolução de um dos principais desafios do sector do ensino superior em Angola: “a criação de condições para possibilitar a formação pós-gradução no interior do país”.
Criado em 1902, o Instituto de Higiene e Medicina Tropical da Universidade Nova de Lisboa é, actualmente, dirigido pelo médico angolano Filomeno Fortes, estando encarregue de coordenar a implementação dos acordos agora assinados e que envolvem as Universidades José Eduardo dos Santos e Katyavala Bwila, que neste evento estiveram representadas pelos seus reitores, professores Cristóvão Simões e Albano Ferreira, respectivamente.
Esta actividade encerrou a agenda de uma visita da ministra Maria do Rosário Sambo a Portugal, que começou com a sua participação, quinta-feira, numa mesa redonda organizada pelos bolseiros angolanos que se encontram a estudar na região de Lisboa, seguida por reuniões separadas com os ministros portugueses da Saúde e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, respectivamente Marta Temido e Manuel Heitor.
No fim-de-semana, a ministra Maria do Rosário Sambo esteve na cidade do Porto, onde foi convidada especial da reunião conjunta das academias médicas de Portugal e do Brasil, evento que foi encerrado pelo Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa.

Tempo

Multimédia