Sociedade

Moradores do edifício recusam Bairro da Paz

Os moradores do edifício seiscentista, no Largo do Baleizão, no Distrito Urbano da Ingombota,  em Luanda, continuam a recusar-se a abandonar o espaço, alegadamente por falta de  condições no local alternativo  no Bairro da Paz, município do Sambizanga.

Segundo os moradores, o Bairro da Paz tem problemas de energia eléctrica, água potável, policiamento e saneamento básico.
No local foram montadas três tendas, com cerca de 11 metros quadrados, para acolher 24 famílias, aproximadamente 100 pessoas.
Manuel Vieira, um dos representantes do grupo de moradores que visitou o espaço de realojamento, disse que outra razão da recusa é a falta de vedação.
O administrador-adjunto para a Área Técnica do Distrito Urbano da Ingombota, Paulo Furtado, afirmou à Angop, que o Bairro da Paz tem condições básicas, como energia eléctrica, água potável, cozinha comunitária e WCs.
“É impossível garantir residências definitivas ou evolutivas aos moradores afectados”, disse o administrador adjunto do Distrito Urbano da Ingombota.

Tempo

Multimédia