Sociedade

Morte de libanês sob investigação

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) afastou, para já, o envolvimento dos serviços secretos de Israel, a Mossad, na morte do cidadão libanês Amine Bakri, em Luanda, acusação feita anteriormente pelo Presidente do Líbano e retomada por vários órgãos de informação.

Em comunicado distribuído à imprensa, o SIC afirma que não há “de momento”, segundo a investigação em curso, quaisquer indícios que sustentem o teor das notícias veiculadas pelos órgãos de imprensa. “Sem prejuízo do respeito do princípio da preservação do segredo de Justiça, o Serviço de Investigação Criminal manterá informada a opinião pública nacional e internacional sobre o desenvolvimento do processo em curso”, lê-se no documento do SIC. O libanês Amine Bakri foi baleado várias vezes próximo do seu local de trabalho, em Luanda, e acabou por morrer numa unidade hospitalar da capital angolana.

SAPO Angola

Tempo

Multimédia