Sociedade

Obtenção de livrete pode estar mais facilitada

André da Costa

A Direcção Nacional de Viação e Trânsito vai, nos próximos tempos, implementar uma nova dinâmica de organização e funcionamento, de modo a responder melhor às preocupações dos cidadãos relacionadas com as cartas de condução, livrete, matrículas e outros serviços.

Fotografia: Jaimagens | Edições Novembro

O anúncio foi feito na quinta-feira pelo comandante-geral da Polícia Nacional, comissário-geral Paulo de Almeida, durante o acto de apresentação do novo director nacional de Viação e Trânsito, comissário Elias Livulo.
Paulo de Almeida pediu aos efectivos para se adaptarem à nova realidade em termos de dinâmica de trabalho e lamentou o facto de muitos cidadãos reclamarem dos actos ilícitos prestados pelos efectivos da Direcção Nacional de Viação e Trânsito.
O comissário-geral acusou alguns efectivos da Viação e Trânsito que chegam ao ponto de montar um escritório particular para resolverem problemas pessoais em nome da Viação e Trânsito.
Neste sentido, o responsável exortou os efectivos daquela especialidade da Polícia Nacional no sentido de primarem pela disciplina e afastarem-se de práticas ilícitas que mancham o nome e a imagem da corporação. “Quero disciplina e estas chambetas têm que acabar, porque a Viação e Trânsito é muito referenciada pelos chambeteiros.”
Disse que os efectivos devem ainda dinamizar o plano estratégico de prevenção rodoviária, pois a DNVT deve ser um órgão mais actuante, fiscalizador, metodológico e operacional.
O comissário Elias Dumbo Livulo pediu a colaboração dos efectivos durante o seu mandato, advertindo que não irá tolerar intrigas entre os efectivos. “Vamos trabalhar, pois há muito trabalho e evitemos as fofocas”, disse.

 

Tempo

Multimédia