Sociedade

Onze mortos e 16 acidentes numa semana

Mário de Carvalho | Cuito

Pelo menos onze pessoas morreram e igual número ficaram feridas, como consequência de 16 acidentes de viação ocorridos, na província do Bié, durante a semana passada, soube o Jornal de Angola de fonte da Polícia Nacional.

Fotografia: Dr

Seis atropelamentos, dois choques entre automóveis, dois embates entre motociclos, igual número de choques contra obstáculos fixos, um despiste e uma colisão de veículo-auto contra velocípede, causaram danos materiais avaliados em mais de um milhão de kwanzas.
Excesso de velocidade, o desrespeito pelos sinais luminosos, a mudança irregular de direcção, a ultrapassagem irregular, a não cedência de prioridade de passagem, a condução sob o efeito de álcool e o mau estado de algumas estradas e veículos, são as causas dos acidentes.
A Polícia de Trânsito fez 111 autuações, por diversas infracções, das quais 65 por infracções ao Código de Estrada, apreendeu 17 viaturas, 15 motorizadas, 17 verbetes, cinco cartas de condução, um livrete e um registo de título de propriedade, tendo o Banco de Poupança e Crédito (BPC) confirmado o pagamento de 12 multas, estimadas em 72. 640 kwanzas.
Na mesma semana, foram detidas 70 pessoas, entre elas 67 homens e três mulheres, dos quais 48 são desocupados, sete estudantes, cinco camponeses, quatro comerciantes, três operários e igual número de funcionários públicos, por prática de crimes diversos, mais nove pessoas,relativamente ao período anterior.
Em vários municípios da província do Bié, a Polícia Nacional apreendeu três motorizadas, duas cabeças de gado caprino, quatro cadeiras de plástico, um telemóvel, três placas solares e um quilo de liamba.
Ao longo da semana finda, as forças conjugadas do Comando-Geral da Polícia Nacional registaram dois crimes, sendo um de tráfico ilícito de diamantes e outro de furto de acessórios de viatura, no município do Cuito.
As forças policiais envolvidas na “Operação Transparência” realizaram duas micro-operações, nos municípios do Chitembo e Nharêa, onde detiveram 18 pessoas implicadas na exploração ilícita e venda de minerais.
Foram apreendidas 20 pás, quatro motobombas, sete baldes, três peneiras, uma lupa, uma motorizada e 180 mil kwanzas, bem como a recuperação de uma pistola de marca Browning, um carregador e um projéctil de RPG-7.
Foi desmantelado um grupo de marginais, com idades entre os 16 e 25 anos, que praticava vários crimes.

Tempo

Multimédia