Sociedade

Pacientes abandonam tratamento por discriminação

Pelo menos 26 pacientes com insuficiência renal abandonaram o tratamento, no Centro de Hemodiálise do Hospital Regional de Malanje, durante o período de Setembro de 2017 a Junho de 2018, por discriminação  que sofrem, devido ao débil aspecto físico.

De acordo com a chefe da instituição sanitária, Suzana Paixão, fruto do abandono, 18 pacientes morreram.Suzana Paixão explicou à Angop que devido à filtração do sangue para retirar as impurezas que os rins não conseguem drenar, os doentes acabam por emagrecer muito, facto que concorre para uma aparência fragilizada e consequentemente são marginalizados até por familiares. Actualmente, 30 pacientes dos 8 a 60 anos de idade estão a ser assistidos pelo centro.
A insuficiência renal pode ser aguda, caracterizada por uma rápida redução da função renal, ou crónica, que ocorre com a perda gradual da função dos rins, causada por factores diversos como o estilo de vida, hipertensão arterial, diabetes, infecção urinária, desidratação, automedicação e hereditariedade.
Pressão alta, urina amarela escura e com cheiro forte, inchaço dos pés, pequenos caroços na pele, cansaço fácil com falta de ar, entre outros são os sintomas a ter em conta, sob pena de agravar a doença.

Tempo

Multimédia