Sociedade

País regista 40 mortos por semana em acidentes

Um total de 40 pessoas morrem todas as semanas nas estradas do país, em consequência de acidentes de viação, revelou hoje, em Luanda, o chefe de Departamento de Segurança e Prevenção da Direcção Nacional de Viação e Trânsito (DNVT), superintendente António Pinduka.

António Pinduka considerou preocupante a situação da sinistralidade rodoviária
Fotografia: Alberto Pedro | Edições Novembro

Ao intervir na cerimónia de entrega de prémios da campanha “Condutor Exemplar”, levada a cabo, em Luanda, pela Direcção Nacional de Viação e Trânsito (DNVT), o responsável considerou a situação da sinistralidade rodoviária no país preocupante, a julgar pelo número de feridos registados, no mesmo período, cifrados em mais de 200. 

“Este elevado número de feridos acaba, na maioria das vezes, por constituir despesas para as famílias, principalmente quando o acidente resulta em invalidez ou perda de algum membro do corpo”, disse António Pinduka.

O chefe de Departamento de Segurança do Trânsito e Prevenção da Direcção Nacional de Viação e Trânsito disse que o órgão está também preocupado com o nível baixo de conhecimento das regras e normas do Código de Estrada por parte de muitos automobilistas no país.
António Pinduka disse que a sinistralidade rodoviária é um problema que afecta toda a sociedade, e acentuou que a finalidade do Agente de Trânsito não é apenas penalizar, mas também aconselhar.

A superintendente-chefe Engrácia Costa, directora-adjunta do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Comando-Geral da Polícia Nacional, disse que a campanha "Condutor Exemplar-Estrada Segura" tem como objectivo estimular a condução responsável.

Ao longo de trinta dias, os automobilistas foram avaliados, além de responderem a perguntas sobre o Código de Estrada (em formulários), a campanha versou rever a documentação do utente, da própria viatura, bem como os acessórios correspondentes (pneu de socorro, triângulo, chave de rodas e coletes com reflectores), que confirmam uma condução responsável e segura, de acordo com a legislação em vigor.

Nesta primeira edição da campanha "Condutor Exemplar -Estrada Segura", foram contemplados três condutores com smartphfones.
Artur Nicolau, condutor de motociclo, um dos premiados, disse ao Jornal de Angola que não contava com a surpresa. Membro do Clube de Amigos da Picada, salientou que o prémio aumentou a sua responsabilidade na condução.

A campanha vai decorrer durante um período de seis meses e destina-se a todos os condutores de veículos ligeiros, pesados e motociclos, a nível nacional e os prémios são entregues mensalmente.

Estradas do Namibe regadas de sangue

Quatro pessoas, três das quais do sexo feminino, afectas ao grupo juvenil da Igreja Adventista do Sétimo Dia, morreram de forma trágica no sábado ultimo, num acidente de viação, no troço Moçâmedes-Vila do Saco Mar.
O acidente ocorreu por volta das 16 horas, quando uma viatura de marca Toyota Hiace, que fazia o serviço de táxi no referido troço, embateu violentamente contra uma árvore, depois do motorista ter perdido o controlo da mesma, causando a morte imediata de quatro pessoas e ferimentos de sete outras.
Os sinistrados iam para casa depois de terem participado num acto religioso. Os quatro jovens que pereceram abdicaram do transporte posto à disposição, optando pelo serviço de táxi, segundo informou Valentim Cacoma, coordenador juvenil da região Sul da referida congregação religiosa.
“Lamentamos a perda dos nossos membros. Até sábado no período da manhã tudo estava a correr bem. Mais tarde fomos surpreendidos com a notícia do acidente e da morte dos nossos queridos jovens, o que, de certa forma, mancha toda a actividade que vinha decorrendo sem sobressaltos”, disse lacrimejando.
Valentim Cacoma esclareceu que o acidente não envolveu as viaturas disponibilizadas para o apoio dos membros da igreja. Lembrou que os jovens aguardavam pelo transporte que os levaria à Vila do Saco Mar, onde residiam, mas optaram por apanhar um táxi.

Tempo

Multimédia