Sociedade

Passageiro passa mal e avião regressa a Luanda

Um avião da TAAG, Linhas Aéreas de Angola, foi forçado a regressar ontem a Luanda, uma hora e quarenta minutos depois de ter deixado o Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, para dar assistência médica a um passageiro.

Fotografia: DR

O porta-voz das Linhas Aéreas de Angola, Carlos Vicente, afirmou à An-gop, que o passageiro não identificado teve uma crise, em decorrência de uma doença renal de que padece, obrigando o avião a regressar à procedência de onde havia partido às 13h00.
O Boeing 777-300 que fazia a rota Luanda/Lisboa/Luanda deixou o país às 15h45, com destino a capital portuguesa, depois de desembarcar o passageiro que foi imediatamente encaminhado para uma unidade hospitalar de Luanda, onde se encontra a receber cuidados.

Imobilizado
Um outro avião da transportadora aérea angolana que  se encontrava imobilizado, desde a tarde de segunda-feira, no Aeroporto 11 de Novembro, na cidade de Ondjiva, província do Cunene, regressou ontem a Luanda.
O avião tinha ficado imobilizado depois de ter colidido com aves, quando procedia à aterragem.
O incidente ocorreu quando uma aeronave do tipo Boeing 737-700 da TAAG, proveniente de Luanda, se preparava para aterrar no aeroporto de Ondjiva, tendo colidido com duas aves que se en-contravam na pista e que foram sugadas pelo reactor esquerdo do aparelho.
Técnicos da companhia que fizeram o levantamento da situação no terreno consideram que o incidente não foi grave.
Enquanto se reparava a avaria, uma outra aeronave da TAAG   deslocou-se  a Ondjiva para recolher os passageiros que ficaram em terra na segunda-feira, mas que já se encontram em Luanda.

Tempo

Multimédia