Sociedade

Pedida participação no prémio de saúde

O director do Centro de Educação Médica da Universidade Agostinho Neto, Mário Fresta, pediu no domingo, em Luanda, a todos os profissionais de Saúde, professores, médicos, enfermeiros e técnicos de diagnóstico que se candidatem ao Prémio Cedumed Clínica Multiperfil, que entra na sua segunda edição.

O prémio foi criado no país como incentivo à investigação
Fotografia: Edições Novembro

Mário Fresta, que falava à Angop, disse que o prémio foi criado para dignificar e incentivar os profissionais de Saúde à investigação e divulgação de trabalhos científicos e a melhorar a qualidade do ensino.
O alto funcionário da Universidade Agostinho Neto acentuou que os doentes, as suas famílias e comunidades esperam e exigem dos profissionais e das instituições de Saúde o melhor atendimento, que deve ser prestado com rapidez, atenção, educação, competência, responsabilidade e humanismo.
Por esta razão, adiantou, esse objectivo só pode ser concretizado desde que as diferentes classes de profissionais de Saúde tenham as habilidades requeridas, conhecimentos necessários, atitude e comportamento apropriados, fruto de uma adequada formação, tanto inicial como especializada e, cada vez mais, ao longo de toda a vida.
O responsável deu ênfase ao 3.º Encontro de Educação Médica, com o tema “Habilidades Clínicas e Educação Médica: Estado Actual e Perspectivas”, promovido há uma semana pelo Centro de Educação Médica (Cedumed).
O encontro, que esteve integrado no 4.º Congresso de Ciências de Saúde da Clínica Multiperfil,  decorreu de 6 a 9 deste mês.

Tempo

Multimédia