Sociedade

Posto policial no limite entre o Bengo e Uíge

Pedro Bica | Caxito

Um Posto de Comando de Polícia Conjunto foi criado, no município dos Dembos, fronteira entre as províncias do Bengo e Uíge, com a finalidade de travar, prevenir e combater a imigração ilegal, contrabando de combustível, violação da cerca sanitária e outros actos ilícitos.

Fotografia: DR

O facto foi tornado público, através de um comunicado após uma reunião de trabalhos, na vila dos Dembos, província do Bengo, entre os comandantes provinciais da Polícia Nacional do Uíge, subcomissário Monteiro Matias Francisco dos Santos e o comissário Delfim Inácio.

Durante o encontro as duas delegações abordaram a situação de segurança pública nas suas zonas de actuação, com destaque para à imigração ilegal, o contrabando de combustível e violação da cerca sanitária.

“O tráfico de estupefacientes, circulação de pessoas e bens, enquanto durar o Estado de Calamidade Pública, que restringe a circulação entre a capital do país e as demais províncias sem autorização para o efeito, terão a devida atenção das autoridades", diz a nota da Polícia Nacional.

O documento realça ser necessário a contribuição de todos para o combate à Covid-19, pois é um inimigo comum, sem distinção de raça, cor, religião e condição social.

O sentimento hoje é global de comunidade entre nações é notável, porque se trabalharmos juntos para um objectivo comum, é possível prevenir e combater a pandemia do novo coronavírus.

O comunicado final do encontro, a que o Jornal de Angola teve acesso, os comandos provinciais recomendaram o reforço do intercâmbio de informações operativas em todos os domínios, com vista a uma actuação mais acertada e pontual das forças no terreno.

Importa realçar que acto semelhante aconteceu recentemente, na Vila do Ambriz, tendo juntados delegações dos comandos provinciais da Polícia Nacional do Zaire e Bengo que resultou na criação de um Posto de Comando Unificado, na zona fronteiriça do rio Loge.

Tempo

Multimédia