Sociedade

Primeira “Feira de Saúde” oferece consultas grátis

Alexa Sonhi

Pacientes com diversas  patologias estão, desde ontem  até hoje, a beneficiar  de consultas grátis, durante a primeira “Feira de Saúde Unitel”, que se realiza no pátio adjacente ao Espaço Aplausos, na Centralidade do Sequele. 

Fotografia: Mota Ambrósio | Edições Novembro

No local, estão a ser feitos rastreios de hipertensão arterial, malária e HIV  e consultas de medicina geral, pediatria, ortopedia, fisioterapia, urologia, oncologia, ginecologia e medicina dentária.
A chefe de departamento de responsabilidade social e corporativa da Unitel, Cecília Fernandes, disse que a realização da feira permite contribuir para a promoção da saúde e do bem-estar dos angolanos. Acrescentou que se pretende, acima de tudo, fomentar a qualidade de vida dos cidadãos, através de actividades como estas, onde são feitos rastreios em massa de várias patologias.
Cecília Fernandes explicou que a feira está a ser realizada em parceria com as Direcções  Provincial e  municipal da Saúde de Cacuaco que disponibilizaram 20 profissionais de saúde, entre médicos e enfermeiros. Na feira, estão também o PSI e o INEMA com os seus meios técnicos e humanos, além de uma ambulância para socorrer os casos  de emergência ou graves que vão sendo diagnosticados durante as consultas. “Trouxemos para a feira alguns medicamentos para distribuir aos pacientes e os que não tivermos em stock iremos passar receitas para aquisição de medicamentos nas farmácias”, informou a a responsável da  Unitel.
Desde 2015 que a Unitel tem realizado a “Feira de Saúde”. Ao todo foram feitas   15, o que beneficiou mais de 30 mil pessoas em 11 províncias do país.
 A administradora interina da Centralidade do Sequele, Niria Marques, agradeceu à Unitel a escolha desta zona e solicitou mais acções do género, para ajudar a descongestionar a única unidade hospitalar da centralidade.
“Habitualmente  a direcção da saúde da Centralidade do Sequele tem realizado feiras de saúde, mas nunca houve uma com esta dimensão, ou seja, igual a que a Unitel está a realizar”, disse.
Niria Marques disse que os técnicos de saúde da centralidade foram mobilizados a abraçar a causa, para permitir que maior número de pessoas seja atendido, tendo em conta que a Centralidade do Sequele alberga igualmente a área da Funda, que é uma zona tipicamente rural e com poucas unidades sanitárias. 
Na feira, que começou ontem, além do atendimento e exposição, as pessoas podem também participar em palestras sobre saúde.

Tempo

Multimédia