Sociedade

Rádio Maria vai expandir sinal para mais províncias

Roque Silva

Depois de ter funcionado durante três meses a título experimental, a Rádio Maria, uma emissora da Igreja Católica inaugurada sábado em Luanda, vai ser expandida ainda este ano para as cidades do Uíge e Ondjiva.

Momento que marcou o arranque da Rádio Maria
Fotografia: José Cola | Edições Novembro

O anúncio foi feito pelo presidente da Associação Rádio Maria Angola, Israel Nambi, quando discursava na cerimónia de inauguração da emissora, que transmite em Frequência Modulada (FM) a partir da Sé Catedral de Viana, localizada na paróquia São Francisco de Assis.
O descerramento da placa e o corte da fita, foram feitos pelo bispo emérito de Viana, D. Joaquim Lopes, depois da celebração por D. Manuel Imbamba, vice-presidente da CEAST para a Comunicação Social,de uma missa de acção de graças, na presença do secretário de Estado da Comunicação Social, Celso Malavoloneke, do presidente da CEAST, D.Filomeno Vieira Dias e do bispo António Jaka.
A emissão dos programas da Rádio Maria é suportada por uma antena de 120 metros de altura, estando a Igreja Católica à espera da conclusão dos processos administrativos para a emissora transmitir também a partir das dioceses de Luanda e de Caxito.
O director da Rádio Maria, padre Queirós Figueira, disse que a nova emissora católica assenta “nos valores difundidos na divina providência, no espírito mariano, missionário e no voluntariado, em que as palavras de consolo, paz e amor estão sempre presentes”.
Por sua vez, o vice-presidente da CEAST para a Comunicação Social disse que o projecto radiofónico vai transmitir e fazer chegar a voz do evangelho às comunidades, produzindo paz interior nas pessoas.
A emissora tem uma redacção, três estúdios de programação, edição e emissão, uma área técnica e de sonorização com quatro técnicos de som e mais de 25 jornalistas, entre apresentadores e repórteres, todos voluntários.

 

Tempo

Multimédia