Sociedade

Ravinas podem cortar circulação entre Mbanza Congo e Nóqui

Três ravinas de grandes proporções progridem em diferentes pontos da Estrada Nacional nº120, que liga Mbanza Kongo ao município do Nóqui, província do Zaire, ameaçando cortar a circulação rodoviária neste troço de 175 quilómetros.

Fotografia: Angop

A constatação é da vice-governadora para o sector Técnico e Infra-estruturas, Ângela Diogo, que falava ontem à Angop, tendo-se manifestado preocupada pelas consequências que esta situação pode vir a provocar aos habitantes do Nóqui.
A responsável, que lamentou o avançado estado de degradação desta via rodoviária, receia que a mesma venha a ser engolida nos próximos tempos, em função do aumento do volume das chuvas que caem na localidade. />“Lembro-me que há três meses o Ministério da Construção e Obras Públicas adjudicou as obras de estancamento de algumas ravinas no Nóqui à empresa Mota-Engil-Angola, mas as mesmas tardam a arrancar, por alegado atraso no pagamento da empreitada”, notou.
Ângela Diogo disse ser urgente encontrar-se uma solução, ainda que paliativa, a nível do governo local, para se evitar que as ravinas cortem a circulação de viaturas nesta estrada.

 

Tempo

Multimédia