Sociedade

Rede vai ser expandida para cobrir mais cidadãos

Edivaldo Cristóvão |

O ministro da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, António Pitra Neto, disse, em Luanda, que a rede do Serviço Integrado de Atendimento ao Cidadão (SIAC) vai continuar a ser expandida para melhor servir o cidadão e as empresas.

Pitra Neto confraternizou longamente com funcionários e utentes do SIAC Talatona
Fotografia: Edivaldo Cristóvão | Edições Novembro

O ministro, que falava no acto comemorativo do décimo aniversário do SIAC, assinalado na segunda-feira, referiu que um dos pontos mais importantes para o sucesso da instituição é a aposta na formação contínua dos funcionários. “Por isso, o grau de exigência e profissionalismo é visível e as características dos funcionários têm sido apreciadas por todos. Nos próximos passos vamos procurar introduzir outros serviços que ainda não fazem parte da grelha”, disse.
Para já, foi inaugurado um Datacenter para melhorar a plataforma tecnológica, tornando o serviço mais célere e com maior qualidade. O SIAC contribui para a qualificação, valorização e desenvolvimento de competências individuais e das equipas, visando incrementar o compromisso e a identificação com os padrões de excelência do serviço público.
O director-geral do SIAC, Anselmo Monteiro, salientou que o grande desafio da instituição é chegar a todas as províncias, com o objectivo de aproximar cada vez mais os serviços públicos aos cidadãos, e, num espírito de colaboração com as administrações municipais e parceiros, alcançar uma melhoria quantitativa e qualitativa dos serviços.
Anselmo Monteiro disse que numa primeira fase o projecto de expansão vai ser realizado nas províncias da Huíla, Cuanza-Sul e Cuanza-Norte, ao mesmo tempo que se faz o aumento da capacidade de atendimento em Benguela e Luanda, com a construção de uma unidade nas centralidades do Lobito e Kilamba.
Nos seus dez anos de existência o SIAC já atendeu mais de 17 milhões de pessoas e arrecadou para os cofres do Estado 105 mil milhões de kwanzas. Outros 690 mil milhões de kwanzas foram angariados para a Segurança Social.
Actualmente o SIAC conta com 12 unidades espalhadas por nove províncias e um total de 1.221 trabalhadores. 

Serviço moderno e simples


De acordo com director-geral do SIAC o lema “Simplificação e Modernização Administrativa” visa, essencialmente, consolidar, aperfeiçoar e generalizar as medidas no seio dos distintos serviços públicos centrais e locais, para que o paciente, aluno/estudante, nubente, trabalhador, contribuinte, candidato ao emprego, pensionista, segurado, investidor nacional ou estrangeiro,     em suma, qualquer utente, cliente ou consumidor, encontre   a competência, a civilidade, a prontidão e o rigor no tratamento das suas questões, com a observância estrita da lei, do interesse público e dos direitos e expectativas legítimas.
O SIAC tem por missão a desburocratização e simplificação da prestação de serviços públicos, disponibilizar condições físicas e ambientais adequadas aos cidadãos e uniformizar os padrões de atendimento, quer no sector público administrativo quer no sector privado.
Tem como visão ser uma instituição pública com alto padrão de atendimento e qualidade na prestação de serviços públicos e privados através da inovação dos serviços e dos procedimentos de atendimento.
A actuação do SIAC engloba os seguintes valores: foco na relação utente/cliente – procurar a sua satisfação plena, criar e manter uma relação de proximidade com o cidadão, praticando e promovendo a legalidade, probidade, lealdade, isenção, transparência, imparcialidade, responsabilidade e cortesia; a competência profissional – promovendo a inovação e modernização dos serviços e das tecnologias de informação.

Tempo

Multimédia