Sociedade

Registados mais de 340 casos de abuso sexual de crianças

Edivaldo Cristóvão

Angola registou, de 2016 ao primeiro trimestre deste ano, 342 casos de abusos sexuais contra crianças, informação divulgada no lançamento, ontem, em Luanda, de um portal criado prepositadamente para o efeito.

Fotografia: Ediçoes Novembro

O portal, criado pelo Mi-nistério da Justiça e dos Di-reitos Humanos em parceria com a Associação Angolana de Reintegração dos Jovens e Crianças na Vida e Social (Scarjov) e a organização in-
ternacional Internet Watch Foundation (IWF), tem o endereço “report.iwf.org.-uk/ao”.
Citando dados do Instituto Nacional da Criança, a secretária de Estado para os Direitos Humanos e Cidadania, Ana Januário, que falava no lançamento do portal, disse que, em 2016, foram registados 212 casos, no ano seguinte 77 e 53 no primeiro trimestre deste.
Ana Januário admitiu que o número de casos de abuso sexual de menores seja maior, por não terem sido incluídos eventuais casos não denunciados. “Com este portal, An-gola junta-se à campanha contra o abuso sexual de crianças na Internet”, acentuou a secretária de Estado.
O presidente da Scarjov,   Simão Faria, garantiu que o portal vai ajudar a manter a segurança dos utilizadores da Internet e explicou que as denúncias vão chegar à Internet Word Foundation, uma instituição internacional sediada na Inglaterra, para serem depois partilhadas com o Governo angolano e a Interpol.
“Este portal serve para combater crimes cometidos na Internet e tem a responsabilidade de retirar imagens ou vídeos que ponham em causa a protecção da criança” acentuou Simão Faria.
O representante do IWF no país garantiu que a integridade das pessoas que fazem denúncias fica salvaguardada, não devendo estas ser expostas mesmo nas investigações.

Tempo

Multimédia