Sociedade

Áreas protegidas no mundo já estão sob pressão intensa

Seis milhões de quilómetros quadrados, o que corresponde a quase dois terços do Brasil, de áreas de protecção ambiental no Mundo estão sob intensa pressão humana, segundo um estudo da Sociedade da Conservação da Vida Selvagem, das universidades British Columbia e de Queensland.

O levantamento inédito, publicado na revista Science, mostra que essas regiões, que deveriam ser refúgios ecológicos de diversas espécies animais e vegetais, sofrem impactos de actividades como a construção de estradas e urbanização.De acordo com os autores, o estudo é um “choque de realidade” para alertar os signatários da Convenção sobre Diversidade Biológica, um tratado internacional celebrado em 1992, no Rio de Janeiro, para monitorizarem mais de perto a protecção de importantes reservas naturais.

Tempo

Multimédia