Fundo Global dá dinheiro

Alexa Sonhi |
21 de Abril, 2017

Angola recebeu do Fundo Global 30 milhões de dólares, para serem utilizados em programas para a manutenção no país da taxa de prevalência do VIH abaixo dos três por cento em pessoas da faixa etária dos 15 aos 49 anos.

O dinheiro foi disponibilizado por intermédio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), tendo como destinatário o Ministério da Saúde. 
A doação do Fundo Global foi tornada pública no decurso de um seminário de avaliação das capacidades nacionais para a gestão das subvenções da organização financeira internacional, criada em Janeiro de 2002, com o objectivo de atrair e distribuir recursos adicionais para prevenir e tratar o  VIH/Sida, tuberculose e malária.
 O representante do PNUD em Angola, Henrik Larson, disse, na abertura do seminário, que o financiamento vai permitir ao Executivo reduzir as desigualdades, a exclusão social, factores que impulsionam o VIH e a saúde precária, além de promover uma administração eficaz e inclusiva em saúde.
Henrik Larson disse acreditar que o montante vai contribuir para a criação de um sistema sustentável de saúde pública e salientou que a capacitação dos técnicos do Instituto Nacional de Luta contra a Sida (INLS) serve para preparar convenientemente a instituição para assumir no futuro o papel  de receptor principal do Fundo Global.
O papel do PNUD como receptor principal das subvenções do Fundo Global, de acordo com o funcionário da agência especializada da ONU, é gerir os fundos, assegurar junto do INLS o alcance das metas e reforçar as capacidades nacionais de gestão das doações.
A coordenadora do projecto do Fundo Global, Manisoa Ranger, declarou, na ocasião,  que  a organização financeira internacional é o maior doador no mundo na luta contra o VIH/Sida, tuberculose e paludismo, desembolsando cerca de quatro mil milhões de dólares anualmente para cerca de 140 países.
Manisoa Ranger destacou que a prioridade da Organização Mundial da Saúde (OMS) para este ano, em relação ao VIH/Sida, é testar o maior número possível de pessoas.

capa do dia

Get Adobe Flash player



ARTIGOS

MULTIMÉDIA