Sociedade

Há enfermeiros a trabalhar com certificados falsos

A Ordem dos Enfermeiros de Angola detectou 1.432 certificados de autenticidade duvidosa, num universo de 43 mil profissionais inscritos na instituição, denunciou, na quarta-feira, em Luanda, o bastonário Paulo Luvualo.

O bastonário, em declarações á Angop, reforçou a denúncia pública com a informação de que existe um número elevado de enfermeiros que exercem a actividade de forma ilegal no país, uma realidade que põe em risco a vida de doentes nas unidades sanitárias.
A descoberta foi feita depois de a Ordem dos Enfermeiros de Angola ter solicitado às escolas onde os enfermeiros dizem ter estudado a lista nominal e detectou 1.041 falsos enfermeiros, alguns dos quais nunca estudaram formalmente enfermagem e outros desistiram do curso.

Tempo

Multimédia