Os perigos de consumir sal em excesso


12 de Janeiro, 2017

As campanhas que incentivem a redução do consumo de sal podem baixar consideravelmente o número de óbitos causados por complicações cardíacas, ressaltam cientistas americanos e ingleses, num estudo divulgado na última edição da revista British Medical Journal (BMJ).

A equipa de investigadores previu os custos e os possíveis impactos de programas governamentais com esse foco em 183 países e concluiu que um plano de 10 anos, que reduzisse em 10 por cento a ingestão da substância, evitaria a perda de milhões de pessoas, por doenças cardiovasculares.
Hoje, no planeta, enfermidades do tipo tiram a vida de 1,64 milhões de pessoas anualmente, alertam os cientistas. “Sabemos que o excesso de sal na dieta causa centenas de milhares de mortes cardiovasculares a cada ano”, disse Dariush Mozaffarian, pesquisador da Escola de Ciências e Política de Nutrição da Universidade de Tufts, em Boston (EUA), e um dos participantes do estudo.
A questão principal, acrescentou, é como reduzir o consumo de sal e quanto esse esforço custaria, explicou num comunicado, A equipa de cientistas considerou, na projecção, acções governamentais que combinassem acordos com a indústria alimentar e a educação pública e usou dados de 2010 em relação à ingestão de sódio, os níveis de pressão arterial e os efeitos da hipertensão sobre as doenças cardiovasculares.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA