Sociedade

Pais aplaudem iniciativa do Executivo mas lamentam a burocracia do processo

Vários pais e encarregados de educação, em Luanda, aplaudem a iniciativa do Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos, por ter lançado, em todo o território nacional, a campanha especial de emissão de Bilhete de Identidade para crianças e adolescentes com idade compreendidas entre os seis e os 17 anos, durante o mês de Novembro, mas lamentam o facto de  estar-se a exigir o Assento de Nascimento, que leva muito tempo a tratar.

Fotografia: ARÃO MARTÍNS

O facto de a campanha decorrer apenas ao sábado e o Assento de Nascimento chegar a levar mais de 15 dias para ser emitido, conforme contou um dos pais ao Jornal de Angola, o Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos não devia solicitar o referido documento.

Tempo

Multimédia