Sociedade

Próximo evento dos católicos será em Setembro de 2020

Augusto Cuteta

A próxima peregrinação ao Santuário de Nossa Senhora da Muxima, localizado na vila sede do município da Quiçama, acontece entre os dias 4 e 6 de Setembro de 2020, anunciou ontem o bispo da Diocese de Viana, D. Emílio Sumbelelo.

D.Emílio Sumbelelo exortou os angolanos para a humildade
Fotografia: Eduardo Pedro | Edições Novembro

A data do evento, considerado um dos maiores encontros de fé da Igreja africana, ainda sem lema, foi revelado durante a celebração eucarística, com cerca de 500 mil pessoas, que marcou o encerramento da peregrinação ao Santuário da Mamã Muxima deste ano, iniciada sexta-feira.
Na ocasião, D. Emílio Sumbelelo  exortou os angolanos a adoptarem a humildade de coração, por ser um dos principais pressupostos para o alcance da graça de Deus.
Para reforçar a ideia dessa necessidade, o bispo, que presidiu a celebração eucarística, salientou que foi pela humildade que Deus escolheu Maria, a Virgem Santa, para ser a mãe de Jesus.
“Deus olhou para a humildade de Maria. E, por isso, a fez a mãe de Jesus, a encarnação do espírito do próprio Deus feito Homem”, disse o prelado, para quem os homens e mulheres de hoje devem seguir o exemplo de Nossa Senhora, para que alcancem verdadeiramente as graças vindas do alto.
Na missa, assistida pelo cardeal D. Alexandre do Nascimento, e co-presididas pelo arcebispo de Luanda, D. Filomeno Vieira Dias, e pelo bispo auxiliar emérito de Luanda, D.Anastácio Kahango, D. Sumbelelo considerou que, pela sua humildade, Maria não é só a mãe de Jesus, mas do mundo inteiro.
“Maria é a Senhora da Conceição, a mãe do Salvador, a cheia de graça. É a eleita, a amada e a escolhida do Senhor entre milhares de mulheres para ser a mãe da Igreja e a mãe do mundo”, realçou o bispo.
“Na missa, em representação do Executivo, estiveram a ministra de Estado para a área Social, Carolina Cerqueira, as ministras da Cultura, Maria da Piedade de Jesus, e da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto, além da assessora do Presidente da República para os Assuntos sociais, Fátima Viegas, do vice-governador provincial para oSector Social e Político, Dionísio da Fonseca, e do administrador municipal da Quiçama, António Fiel Didi.
Do grupo de estrangeiros, realce para 26 portugueses que saíram propositadamente de vários pontos de Portugal. O momento mais alto da sua expedição foi a missa de encerramento da peregrinação depois da visita a algumas localodades das províncias do Cuanza-Sul, Cuanza-Norte e Malanje.

Tempo

Multimédia