Sociedade

Sinalização do trânsito com normas da SADC

O Regulamento sobre a Sinalização de Trânsito Adequado e Harmonizado às Normas Rodoviárias da SADC, aprovado a 11 de Agosto, em sessão extraordinária do Conselho de Ministros, vai dar corpo à realização de uma Campanha Nacional de Consciencialização e Educação Rodoviária, que vai ser lançada oficialmente no dia  3 de Novembro, no Memorial Dr. António Agostinho Neto, em Luanda.

Angola é um dos países da África Austral com índice de sinistralidade rodoviária muito alto
Fotografia: Miqueias Machangongo | Edições Novembro

O lançamento vai ser feito pelo ministro da Construção e Obras Públicas e é uma iniciativa do Instituto de Estradas de Angola em parceria com o Conselho Nacional de Viação e Ordenamento de Trânsito (CNVOT). A campanha visa informar e formar os utentes da via pública, autoridades inseridas no Sistema de Gestão do Trânsito, instituições vocacionadas à formação de condutores, fabricantes de dispositivos de controlo de tráfego e empreiteiros.
A campanha dispõe de um plano de acções com quatro ângulos de abordagem, “Diagnóstico Estratégico”, “Missão, Visão e Objectivos”, “Eixos Estratégicos” e “Financiamento  do Plano e Execução”.
Os eixos estratégicos previstos são três,  “Sessões de esclarecimento”, “Escola no Trânsito” e “Campanha EN-100 Norte a Sul”, e têm como grupos-alvo instituições públicas e privadas e escolas do Ensino Geral.
No âmbito do eixo número um, destinado a instituições públicas e privadas, vão ser capacitados, à luz do capitulo sobre as acções-chave, mais de cinco mil profissionais ligados à formação de condutores, à fiscalização do trânsito rodoviário e ao transporte de pessoas e mercadorias, empreiteiros, fiscais e projectistas.
A divulgação da legislação própria e complementar, promovendo a correcta interpretação, a uniformização dos procedimentos técnicos na confecção dos sinais de trânsito, a sua colocação e a correcção de eventuais erros e facilitar a integração regional em matéria de mobilidade e infra-estruturas rodoviárias dos operadores estão também entre as acções-chave concernentes ao eixo número um.
O eixo estratégico número dois,  “Escola no Trânsito, é destinado  às escolas do ensino geral e o seu objectivo é reforçar a disseminação de conteúdos ilustrativos (sinais gráficos), para motivar o desenvolvimento de uma cultura de educação e prevenção rodoviária voltada para as crianças em idade escolar, a fim de que, na qualidade de futuros condutores, tenham conhecimentos sólidos para que estejam habilitados a interagir com o ambiente rodoviário, sem que aumentem o risco de acidente.
No rol de acções a ser desenvolvidas estão previstas   palestras e a distribuição de camisolas, bonés, desdobráveis com desenhos ilustrativos, folhetos interactivos e outros incentivos pedagógicos criados e adaptados às faixas etárias.
O Instituto de Estradas de Angola colocou como eixo estratégico número três uma campanha na Estrada Nacional 100, por esta constar das estatísticas da Polícia Nacional como a mais mortífera, causando em média quatro mortes por dia e elevadas perdas económicas aos operadores logísticos e de transporte de passageiros.
O eixo estratégico número três, cujo grupo-alvo são também as escolas do Ensino Geral, tem como acções-chave a identificação dos pontos negros e ou troços mais conflituosos, reforço da sinalização, com a aplicação de limites locais de velocidade, a inclusão de sinais removidos ou destruídos, aplicação de guarda-corpos, implantação de tachões e intervenções pontuais de separação física da via nas zonas ou áreas de maior conflito, visando a redução das colisões frontais, e a marcação rodoviária.
Vão ser distribuídos, em pontos estratégicos da estrada nacional, camisolas, bonés, desdobráveis e aplicados outdoors, com o objectivo de aumentar o nível de segurança rodoviária.

Tempo

Multimédia