Sociedade

Sindicato defende mais investimento na Educação

Fula Martins |

O presidente do Sindicato Nacional de Professores (SINPROF), Guilherme Silva, defende um maior investimento no sector da Educação para ver melhorada as condições de trabalho nas escolas públicas em todo o país.

Guilherme Silva reeleito para mais cinco anos
Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

Falando no encerramento do Vº Congresso Ordinário do SINPROF, Guilherme Silva disse ser necessário definir-se políticas públicas e deixar-se de olhar para o sector da Educação como “enteado que sobrevive de migalhas ou restos dos outros”.
Reconduzido para mais cinco anos de mandato, o presidente do SINPROF diz não entender o porquê que a verba destinada ao sector da Educação continua a ser baixa. Guilherme Silva apelou ao Governo a colocar à disposição da população mais salas de aula, bem como apoiar a formação contínua dos professores, com bolsas de estudo internas e externas.
O SINPROF vai continuar a defender a liberdade sindical e o direito à greve, onde os interesses dos professores e de alunos, em busca de melhores condições de trabalho e remuneração serão a bandeira da agremiação.
Guilherme Silva realçou que o Executivo deve considerar e fazer constar o tempo de serviço dos professores na tabela salarial, para diferenciar os que estão prestes a concluir a carreira de quadros, dos que ingressam pela primeira vez no sector da Educação.
Em seu entender, a nova ministra da Educação deve abster-se das práticas da antecessora e pautar pelo diálogo com os parceiros sociais para que seja possível chegar a tão desejada qualidade de ensino.
No entender do Guilherme Silva, o diálogo entre as partes é o caminho que não deve ser evitado quando está em causa o bem de milhares de alunos, tendo apelado a ministra a não seguir os caminhos de Maria Cândida Teixeira.
Durante o discurso de encerramento, o presidente do SINPROF, apelou aos docentes para deixarem a vaidade e arrogância de lado, e passar a dialogar e a ouvir mais, serem transparentes, exigirem rigor no trabalho e determinação”, disse Guilherme Silva.

Tempo

Multimédia