Sociedade

Travado surto de dengue no município de Cacuaco

Helma Reis |

O município de Cacuaco, província de Luanda, registou um surto de dengue em Março, mês em que foram notificados 31 casos, a maioria dos quais de crianças, informou, ontem, o chefe de departamento municipal de Saúde.

A doença provavelmente já circulava no município de Cacuaco e não era diagnosticada
Fotografia: Francisco Bernardo| Edições Novembro

Victor Teca, que falava ao Jornal de Angola, por telefone, adiantou que os casos foram diagnosticados desde o dia 14 de Março nos centros Materno-Infantil da comuna da Funda e de saúde do Distrito Urbano do Sequele, assim como no Hospital Municipal de Cacuaco.
O surto, combatido por via de um plano de vigilância epidemiológica, atingiu 14 crianças com menos de cinco anos e 12 dos cinco aos 14 anos.
Victor Teca acentuou que a doença provavelmente já circulava no município de Ca-cuaco e não era devidamente diagnosticado a nível laboratorial porque não havia reagentes à disposição das unidades sanitárias para a confirmação de casos de dengue.
O técnico de saúde admitiu que a circulação de pessoas e bens seja uma das principais causas da disseminação da doença, já controlada no mu-nicípio de Cacuaco, onde não se registou ainda nenhum caso em Abril.
No âmbito da prevenção da doença, foi realizada uma intensa campanha de fumigação extra e intra-domiciliar, que atendeu 850 moradias dos bairros Mulundo, Caop Velha, Bairro 30, Catondo, Cowboy Norte e Sul, Havemos de Voltar e Fortim, além da cidade do Sequele e da Fazenda Experimental.
“Estamos a trabalhar com a equipa de luta anti-vectorial e com os agentes de desenvolvimento sanitário do município em campanhas de sen-
sibilização na comuna da Funda, no bairro Kicolo e no Distrito Urbano do Sequele, a fim de combater não só a dengue como também a malária”, salientou Victor Teca.
Na campanha foram distribuídos às famílias afectadas e não afectadas cerca de 700 mosquiteiros impregnados com insecticida, confirmou Victor Teca, sublinhando não ter havido nenhum óbito por dengue no município de Cacuaco.
O técnico de saúde recomendou aos habitantes do município de Cacuaco a manter os reservatórios de água fechados, para não haver presença de mosquitos, a dormir sempre debaixo do mosquiteiro e a cortar o capim no quintal.
A dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus e é um dos principais problemas de saúde pública no mundo. A doença é transmitida pelo mosquito “Aedes aegypti”, que se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que entre 50 a 100 milhões de pessoas sejam vítimas da dengue em mais de 100 países do mundo.

Tempo

Multimédia