Sociedade

Turismo regional leva a ministra ao Namibe

João Upale | Moçâmedes

A ministra da Hotelaria e Turismo, Ângela Bragança, está desde ontem na província do Namibe, onde participa na próxima quinta-feira, no Fórum Regional do Turismo, no âmbito do 27 de Setembro, Dia Mundial do Turismo.

Ministra da Hotelaria e Turismo
Fotografia: Contreiras Pipa| Edições Novembro

O Fórum Regional do Turismo vai ser realizado com a participação de representantes das províncias do Cuando Cubango, Cunene e Huíla, além da anfitriã.
O programa da visita de Ângela Bragança ao Namibe inclui a deslocação a pontos turísticos antes de presidir à cerimónia de abertura do fórum, cujo lema é “O turismo e a transformação digital”.
A directora do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos, Amélia Camunheira, confirmou ao Jornal de Angola que “todas as condições estão criadas” para o êxito do Fórum Regional do Turismo.
Hoje, a ministra e a delegação que a acompanha vão deslocar-se ao Parque Nacional do Iona, no município do Tômbwa, e ao município do Virei, onde estão as pinturas rupestres de Tchitundu Hulu e a Welwitschia Mirabilis, uma planta que só existe em Angola e Namíbia.
No Parque Nacional do Iona, a ministra vai estar em dois aldeamentos turísticos, que têm dado vida ao turismo na região.
Na terça-feira, a ministra da Hotelaria e Turismo visita o Morro do Soba, as colinas da povoação do Curoca, a lagoa do Arco e o memorial do antropólogo e escritor Rui Duarte de Carvalho.
No regresso a Mocâmedes, Ângela Bragança visita o Parque de Campismo, a Fortaleza de São Fernandes, a paróquia de Santo Adrião e a zona mais antiga da cidade, considerados monumentos históricos da cidade.
No Fórum Regional do Turismo, que vai decorrer na Academia de Pescas e Ciências do Mar, as quatro províncias do Sul de Angola vão fazer uma abordagem sobre as potencialidades turísticas de que cada uma.
A directora Amélia Camunheira confirmou a celebração de um memorando de entendimento entre as quatro províncias, a rubricar pelos governadores provinciais, para que todas as acções ligadas ao Turismo tenham impacto regional e não apenas provincial.
“O que se pretende com isso é a região Sul ter pacotes turísticos que comecem numa província e terminem noutra”, acentuou Amélia Camunheira. O Fórum vai abordar vários tema, como “O Ecoturismo”, “Turismo étnico e cultural” e a “Legislação sobre o visto de turismo nas fronteiras”.

Tempo

Multimédia