Sociedade

Vida e obra de Simão Toco vistas em várias dimensões

Felipe Eduardo

O bispo da Igreja Tocoísta, D. Afonso Nunes, lamentou, na quarta-feira, em Ntaya, município de Maquela do Zombo, província do Uíge, o facto de, quando se fala de Pan-Africanismo, Simão Toco ser uma figura esquecida, quando, na verdade, ele esteve também à frente desse movimento.

Maquela do Zombo atraiu cerca de dois milhões de fiéis tocoístas
Fotografia: Eunice Suzana |Edições Novembro

Abordado pela comunicação social para falar sobre a conferência internacional dedicada à vida e obra de Simão Toco, fundador da Igreja Tocoísta, o bispo Afonso Nunes explicou que a finalidade da conferência é trazer a verdade sobre a figura de Simão Toco nas varias dimensões, desde religiosa à patriótica.
A conferência, aberta  quinta-feira e encerrada ontem, convidou prelectores nacionais e estrangeiros que, na aldeia de Ntaya, terra natal de Simão Toco e onde os seus restos mortais estão enterrado, abordaram a vida e obra de Simão Toco diante de uma plateia de cerca de dois milhões de fiéis, alguns dos quais provenientes do estrangeiro. “Quando se fala de Pan-Africanismo, esquece-se, quase sempre, da figura de Simão Gonçalves Toco, uma das pessoas que estiveram à frente deste movimento”, lamentou D. Afonso Nunes. Na sua opinião, quando um país tem uma igreja que se expande pelo mundo, os seus cidadãos têm motivos para se orgulharem, uma vez que a prosperidade de um povo depende da forma como este trata e venera os seus antepassados.
O bispo Afonso Nunes agradeceu ao Governo Provincial do Uíge  o apoio à realização do evento, bem com agradecimento extensivo à Presidência da República, que à disponibilizou três camiões de produtos diversos.
“Este gesto significa o nível de relações que a nossa igreja tem com o Governo eleito democraticamente”, afirmou Afonso Nunes. Vários representantes da igreja no estrangeiro manifestaram à comunicação social a  satisfação pela materialização, em Ntaya, do programa comemorativo do centenário do nascimento de Simão Toco.  

Tempo

Multimédia