Sociedade

Visitas suspensas no período da manhã de hoje

Mazarino da Cunha

O Memorial Dr.António Agostinho Neto, em Luanda, está hoje, de manhã, encerrado ao público para trabalhos de desinfestação das instalações disse, ontem, ao Jornal de Angola o chefe de Departamento de Sarcófago.

Chefe de Departamento de Sarcófago, Rigoberto Fialho
Fotografia: Maria Augusta | Edições Novembro

Rigoberto Fialho informou que o encerramento se deve à desinfestação do interior do edifício, que deve reabrir à tarde, para as habituais visitas, cujo número atinge mais de 300 semanalmente.
Em relação aos visitantes estrangeiros, o responsável do sarcófago informou que, mensalmente, o Memorial Dr. António Agostinho Neto regista a presença de 100 a 150 pessoas vindas do Brasil, Portugal, China, África do Sul, Namíbia e de outros países da região Austral de África.
O número considerável de cidadãos estrangeiros que visitam as instalações, frisou Rigoberto Fialho, é fruto do trabalho que a actual administração tem feito na divulgação do espaço internacionalmente.
A divulgação que está a ser feita sobre o valor histórico e cultural do espaço, referiu o responsável, dá ao Memorial Dr. António Agostinho Neto dimensão internacional.
Para o acesso às instalações, é cobrada a quantia de 100 kwanzas para os adolescentes e 200 para os adultos, tendo Rigoberto Fialho considerado as quantias cobradas simbólicas, “apenas para dar dignidade ao espaço e não para assegurar qualquer despesa”, uma acção da qual ficam isentos os efectivos das Forças Armadas Angolanas (FAA), Polícia Nacional e Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria.
No âmbito da valorização do espaço histórico e cultural, referiu Rigoberto Fialho, a administração do Memorial Dr. António Agostinho Neto tem promovido espectáculos de música erudita e clássica nacional e vários eventos académicos.

Tempo

Multimédia