Sociedade

Vítimas da seca recebem toneladas de alimentos

Duas mil e quatrocentas toneladas de produtos alimentares diversos seguiram, ontem, para o município do Curoca, província do Cunene, para acudir as populações daquela região do Sul do país vítimas da seca.

Fuba de milho, óleo, arroz, sal, leite, bolachas, sumos e conservas constam dos produtos
Fotografia: Edições Novembro

O porta-voz do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, Faustino Sebastião, indicou que a cesta básica é composta por fuba de milho, óleo, arroz, sal, leite, bolachas, sumos e conservas.
Lembrou que, de Março a Outubro deste ano, foram já entregues duas mil toneladas de produtos diversos para acudir as populações afectadas pela seca nas províncias do Namibe, Huíla e Cuando Cubango.
Dados do Programa Emergencial de Combate à Seca no Sul de Angola indicam que, actualmente, 1,3 milhões de pessoas estão afectadas pelo fenómeno nas províncias do Cunene, Namibe, Huíla e Cuando Cubango.
O Cunene vive, desde Outubro de 2018, uma acentuada crise, com 880. 172 pessoas e um milhão de cabeças de gado afectados pela seca, que já causou a morte de 30 mil cabeças, entre bovino, caprino e suíno.
No âmbito do plano de emergência de combate à seca e à fome, a província do Cunene beneficiou, este ano, de 3.9 mil milhões de kwanzas disponibilizados pelo Executivo que permitiu adquirir bens diversos.
A actividade é uma iniciativa do Presidente da República, dentro do seu objecto social, em resposta aos efeitos da seca que asso-la o sul do país desde o ano passado.

Tempo

Multimédia